Lavrador é condenado a 16 anos de prisão por matar amigo com golpe de foice no pescoço

Após passar 11 anos foragido, o trabalhador rural João de Souza Pinto, acusado de homicídio duplamente qualificado (motivo fútil e uso de recurso que dificultou a defesa da vítima), foi condenado a 16 anos de prisão.

Segundo a denúncia do Ministério Público, o réu matou Francisco Ribeiro da Silva, em janeiro de 2007 com um golpe de foice. O crime aconteceu em Miranorte, região central do estado.  A vítima foi atingida no pescoço e morreu na hora.

De acordo com relatos de testemunhas, o denunciado e a vítima estavam bebendo na companhia de amigos e vizinhos numa fazenda. Em determinado momento, João de Souza saiu e retornou 15 minutos depois com uma foice. Acredita-se que o réu pode ter se irritado com algum comentário feito por Francisco.

“O laudo constatou que a vítima estava sentada no momento em que recebeu o golpe e que não houve luta corporal anterior, o que demonstra a forma traiçoeira com que foi atingida”, diz a denúncia do Ministério Público.

A denúncia e a sustentação oral em plenário, no Tribunal do Júri, foram feitas por um promotor de Justiça que integra o Núcleo do Tribunal do Júri do Ministério Público do Tocantins (MPNujuri), instituído pelo MP tocantinense com o objetivo de auxiliar os membros nas investigações ou em processos que visem apurar crimes dolosos contra a vida.

 

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: