Mais de 700 litros de óleo residual foram recolhidos nos ecopontos de reciclagem da Capital

Graças ao projeto de Reciclagem de Óleo Residual da Fundação Municipal de Meio Ambiente (FMA), inaugurado em 04 de dezembro de 2020, mais de 700 litros de óleo residual deixaram de serem descartados indevidamente, nos últimos nove meses, evitando danos ambientais e às redes de água e esgoto.

 

No entanto, a coleta desse material poluente poderia ser maior se o poder público contasse com a adesão da população, tanto pessoas físicas, quanto pessoas jurídicas, consideradas grandes geradores, a exemplo de restaurantes, bares, quiosques, condomínios, dentre outros.

 

Para receber o óleo residual, a Fundação mantém três ecopontos de coletas, instalados na Feira Coberta da 304 Sul, no Tribunal de Justiça, localizado na Praça dos Girassóis e no viveiro de mudas do Município/ Horto Florestal.

Já foram realizadas duas ações de coleta de óleo residual na Feira da 304 Sul, onde cada pessoa podia trocar quatro litros de óleo usado, por um litro de óleo novo, doado pela empresa Granol, parceira do programa. Nos dois dias foram recebidos 192 litros do resíduo.

 

Outras duas ações para troca do reciclável por produto novo foram realizadas no lançamento do Programa, em quatro de dezembro, quando foram recebidos 400 litros e no dia 15 de junho, por meio de drive-trhu no viveiro municipal, quando foram recolhidos cerca de 120 litros.

 

Projeto

 

A Reciclagem de Óleo Residual faz parte do Programa Renova Palmas, gerido pela Fundação Municipal de Meio Ambiente (FMA) e que norteia a política de gestão de resíduos de Palmas.

 

O Programa inclui quatro projetos, sendo que dois já estão implantados: Reciclagem de Óleo Residual e Coleta Seletiva de Recicláveis. Os outros dois, Compostagem da Fração Orgânica e Implementação da Cadeia de Logística Reversa encontram-se em fase de estudo de viabilidade para implantação.

 

A Reciclagem de Óleo Residual é realizada em parceria com a empresa Granol, que disponibilizou os contêineres e é a destinatária final do produto coletado. Após essa coleta, o resíduo é transformado em biodiesel, evitando que seja descartado indevidamente, poluindo o meio ambiente.

 

Além de reaproveitar o resíduo, a Granol também passou a ser apoiadora dos programas ambientais do Município, contribuindo para o fortalecimento da política de resíduos sólidos em Palmas.

 

Danos do óleo residual

 

O óleo pode acumular-se nas paredes dos canos e reter outros materiais, provocando entupimentos, que são uma espécie de infarto do sistema de esgoto.

 

Basta um litro de óleo descartado de forma incorreta em pias, ralos e similares, para contaminar até 25 mil litros de água, segundo apontam estudos da área. As consequências são a contaminação do solo e corpos hídricos, ocasionando inclusive mortes da vida aquática.

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: