Maus Tratos: segurança de hospital em Araguaína será investigado após ser flagrado utilizando cacete para expulsar cachorro

Um vídeo que circulou nas redes sociais neste final de semana gerou revolta e causou a indignação de boa parte da população do Tocantins. Nas imagens, um segurança do Hospital e Maternidade Don Orione em Araguaína, região norte do estado, aparece utilizando um cacete para expulsar uma cadela do estacionamento da unidade.

O vídeo foi feito por uma testemunha que passava pelo local e mostra aparentemente que o segurança teria cometido maus tratos contra o animal. Devido à baixa qualidade das imagens, não é possível afirmar que os golpes desferidos pelo segurança atingiram o animal.

O áudio mostra que a cadela estava latindo, chorando e rosnando. Ao final do vídeo, aparece uma mulher que parece repreender o segurança que então volta para dentro do hospital.

A cadela foi resgatada pela mulher que aparece nas imagens. O caso foi levado para a Associação Protetora dos Animais de Araguaína (APAA). O grupo registrou um boletim de ocorrência por maus tratos.

“A covardia existente em agredir um animal é imensurável, não importando o contexto, há diversas formas dignas de agir em situações sem usar da agressividade”, diz a associação.

Em nota, o Hospital Dom Oriente disse que o caso está sendo investigado, mas que recebeu informações de testemunhas de que não houve agressão por parte do segurança e que se tratava de um cão raivoso. A unidade não divulgou o nome do colaborador ou das testemunhas. (veja a nota na íntegra abaixo).

Após a divulgação da nota do hospital, a associação repudiou o posicionamento do hospital e lembrou que ao final das imagens uma mulher que passava na rua conseguiu pegar a cadela supostamente raivosa no colo.

A cadela foi resgatada por uma das testemunhas que passava pelo local – Foto Divulgação

A Polícia Civil ainda não informou qual delegacia ficará responsável pela investigação do caso.

Nota do Hospital Dom Orione na íntegra

O Hospital Dom Orione esclarece que não compactua com nenhum tipo de agressão, seja a pessoas ou a animais. A instituição é defensora da vida, sendo responsável pelo nascimento de mais de seis mil crianças a cada ano, além de centenas de vidas que são salvas diariamente por meio dos atendimentos realizados na unidade.

As imagens de vídeo postadas nas redes sociais, envolvendo um colaborador e um cachorro em frente a esta unidade, estão sendo analisadas. No entanto, desde já esclarece-se que testemunhas que estavam no local e presenciaram toda a cena, relataram que o animal estava raivoso, latindo e rosnando para as pessoas que passavam no local. Por isso o colaborador teve a atitude de afastá-lo, pois as pessoas estavam com medo do cachorro. Testemunhas relatam ainda que não houve agressão por parte do colaborador, apenas gestos para afastar o animal.

O Hospital Dom Orione informa que o caso está sendo devidamente apurado.

Nota da Associação Protetora dos Animais de Araguaína

A Associação Protetora dos Animais de Araguaína – APAA vem por meio desta nota expressar extremo descontentamento com o fato ocorrido em frente ao Hospital Maternidade Dom OrIone, envolvendo um colaborador da instituição e um cachorro em situação de rua.

Somos contra violência de qualquer natureza, e como seres humanos, pensantes e donos de nossos atos, qualquer agressão é passível de repúdia, ainda mais quando o alvo é um animal irracional.

A covardia existente em agredir um animal é imensurável, não importando o contexto, há diversas formas dignas de agir em situações sem usar da agressividade, por exemplo, como mostra no final das imagens divulgadas, uma mulher pegando no colo o até então “cão raivoso”.

Informamos que repudiamos não só a agressão ao animal, mas também o posicionamento da instituição, agressão não se justifica. Nos causa estranheza uma instituição dessa natureza, que defende a vida e a saúde, se pôr a defender o agressor e justificar seus atos.

Esperamos que as autoridades competentes ajam de acordo com a legislação.

Nós da Família APAA não apoiamos nenhum tipo de exposição ou violência ao agressor, nos mostremos superiores.

Com informações do G1 TO

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: