Membro do Comando Vermelho morre em confronto com o BOPE no Tocantins

Um dos líderes de uma facção criminosa de renome nacional morreu em confronto com o Batalhão de Operações Especiais (BOPE) da Polícia Militar do Tocantins, em operação no município de Paranã, sudeste do estado.

O BOPE recebeu informações da Polícia Militar de Goiás sobre a localização do suspeito líder do Comando Vermelho (CV) no Estado de Goiás. Ele seguia em um veículo Chevrolet em direção à Palmas, Capital do Tocantins, com intuito de embarcar no Aeroporto da cidade, destino Rio de Janeiro, local de origem da facção criminosa. 

Durante o patrulhamento, o BOPE localizou o suspeito na Avenida “C”, no Setor Vila Nova, em Paranã. Os militares tentaram realizar a abordagem para dar voz de prisão ao suspeito, mas ele não obedeceu e efetuou vários disparos de arma de fogo em direção aos militares. 

No decorrer do confronto, o suspeito foi atingido pelos policiais. Os militares acionaram uma equipe médica para socorrer o homem, mas ele não resistiu e morreu após dar entrada no Hospital Municipal de Paranã. 

Os militares apreenderam um revólver calibre 38, com seis munições deflagradas e quatro intactas, 1 kg de substância análoga a maconha, um HD externo, um relógio de pulso, dois aparelhos celulares, uma carteira com documentos pessoais, uma corrente aparentemente de ouro, além do veículo ONIX Plus.

Conforme a Polícia Militar, o suspeito era de altíssima periculosidade e atuava no crime sendo um dos líderes do Comando Vermelho (CV) no Estado de Goiás. O criminoso já tinha passagem por porte ilegal de arma de fogo, tráfico de drogas, falsidade ideológica, uso de documento falso e associação para o tráfico.

A operação do BOPE, denominada Operação Hórus Divisa, pode ter causado um prejuízo ao crime de aproximadamente R $300.000,00, segundo a Polícia. 

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: