Paralamentares cobram novos concursos públicos para o Tocantins e criticam excesso de contratos

Os parlamentares Elenil da Penha (MDB) e Júnior Geo (PROS) usaram a tribuna na sessão última terça-feira (24), para cobrar do Governo a realização de novos concursos públicos no Tocantins.

É urgente a necessidade de reposição de profissionais integrantes do quadro de servidores do Estado que estão se aposentando. Da mesma maneira, a entrada de novos servidores efetivos seria positiva para o Instituto de Gestão Previdenciária do Tocantins (Igeprev), mantido com a contribuição dos servidores ativos”, avaliou Elenil.

Defensor dos concursos, Júnior Geo criticou a manutenção de funcionários contratados pelo Governo e questionou a demora na realização dos certames. “O que vemos são agentes penais contratados, sem preparação, para trabalhar no lugar de policiais que deveriam servir ao Estado a partir de concursos e treinamentos adequados. Na Educação, não existem investimentos em profissionais permanentes. Para se ter um Estado desenvolvido, é preciso investir em seus colaboradores, oferecendo oportunidades de trabalho estável e capacitação permanente”, disse.

Concurso é vida para o Igeprev e é o cumprimento da Constituição. É a possibilidade de novos empregos e também representa segurança para aqueles que buscam estabilidade. Acredito na dedicação e no esforço do governador. Aguardamos a apresentação de um projeto que preveja essa solicitação”, destacou.

Já o Presidente da Assembleia Legislativa do Tocantins (Aleto), o deputado Antonio Andrade (PSL) justificou que o certame deverá ser feito em breve, com responsabilidade, e que haverá uma posição até o fim do ano. “Estamos fazendo o levantamento no quadro de servidores da Casa a fim de promover um concurso sério e dentro da legalidade, em que o candidato inscrito tenha segurança de que será convocado para a vaga em caso de aprovação. Não queremos ter os problemas verificados em concursos anteriores, que foram cancelados por falhas, e o candidato teve dificuldades para receber o dinheiro investido na inscrição. Tudo será feito com seriedade”, concluiu.

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: