Pedro Cardoso assina Carta de Compromisso com a Juventude

O candidato a vereador de Palmas, Pedro Cardoso (DEM), participou na tarde deste domingo (1º), de uma reunião com representantes da juventude do Estado e do Conselho Nacional de Juventude (CNJ) para a assinatura do Pacto da Juventude. A Carta Compromisso assinada por Pedro Cardoso é uma proposição das organizações da sociedade civil, que compõem o CNJ, para que ele se comprometa com as políticas públicas de juventude, em suas ações e programas.

A carta foi assinada pelo candidato durante reunião realizada na tarde deste domingo – Foto: Divulgação

Participaram da reunião, Rafael Davi Campos, presidente nacional do Conselho de Juventude; Pedro Reis, diretor de juventude da Secretaria da Educação, Juventude e Esportes do Tocantins (SEDUC-TO); Leonardo Nilo, Gerente de programas e projetos da SEDUC e a coordenadora Regional de Mobilização, Maria Alzira.

O documento é um compromisso firmado pelo candidato para o desenvolvimento de políticas públicas voltadas para a juventude no Tocantins – Foto: Divulgação

 

Para Pedro Cardoso, “esse pacto com a juventude não só reafirma o meu compromisso com a juventude em buscar projetos, mas também abre portas no governo federal, porque teremos acesso no governo federal para cuidar da nossa capital. É a união de forças com juventude do estado com a nossa candidatura caso ela seja viabilizada, tendo portas abertas dentro do governo, através do presidente Rafael Davi”.

Leonardo Nilo ressaltou que “esse Pacto mostra o alinhamento do candidato a vereador de Palmas, Pedro Cardoso, com a juventude de Palmas, junto com a esfera estadual e nacional, no segmento da juventude”.

Pacto

O Pacto da Juventude assinado pede para que Pedro Cardoso transforme as bandeiras e demandas juvenis em prioridades, incluídas em seus planos de gestão. E são elas: garantir a educação de qualidade, assegurar o trabalho decente para a juventude, Promover a saúde integral, promover o direito à comunicação, promover o acesso à cultura, esporte, lazer e tempo livre, garantir o direito ao território, prevenir e enfrentar a violência, institucionalizar a política de juventude, e fortalecer os canais de participação democrática.

 

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: