Conheça os tipos de internações e tratamentos para dependentes químicos

A dependência química é uma enfermidade que requer bastante cuidados e tratamentos especiais. A doença que atinge milhares de brasileiros pode afetar a saúde física, mental e influencia diretamente no comportamento do indivíduo no meio social.

Além de uma série de tratamentos que o indivíduo deve submeter-se para tratar a doença, em casos específicos, a internação é uma das opções mais indicadas para conter o problema. Vale ressaltar que a internação é uma das medidas mais severas para um dependente químico e deve ser empregada com cautela para que seu quadro não piore. Portanto, é preciso  compreender os tipos de internações que existem. Atualmente, há dois tipos de internação reguladas pela Lei Federal 13.840 de junho de 2019, são as seguintes:

Internação voluntária

Caso em que o dependente químico deve reconhecer sua situação e estar disposto a buscar ajuda. No momento da internação o paciente precisa assinar um documento declarando que optou por essa forma de tratamento. O término do tratamento ocorrerá por determinação do médico responsável ou por solicitação escrita da pessoa que deseja interromper o tratamento.

Internação involuntária

Neste caso,  a internação acontece mediante o pedido de uma terceira pessoa, sem o consentimento do paciente. Ela é uma alternativa em caso de risco à saúde do dependente e de outros à sua volta. O procedimento também deve ser autorizado por um médico credenciado e precisa ser comunicado ao Ministério Público Estadual, pela instituição que realizar a internação, tanto na entrada quanto na saída do paciente. A família pode requerer o término do tratamento ao médico responsável.

Caso a dependência química não seja não seja tratada, pode levar o indivíduo a situações complicadas ou até mesmo à morte, seja por overdose, por doenças que surgem em razão da dependência, como pneumonia, hepatite, ou até mesmo, pela criminalidade, que é muito comum em indivíduos que possuem o vício.

Tratamento em Palmas

Em Palmas os dois tipos de internação são ofertados na Clínica Luz, que oferece a recuperação para dependentes químicos e etilistas por meio de tratamento humanizado. O espaço é voltado para o público masculino e tem capacidade para atender 70 pessoas.  O tratamento pode durar nove meses, é multidisciplinar e os assistidos contam com serviços de psiquiatria, psicologia, enfermagem e terapia ocupacional. O espaço também oferece apoio espiritual, por meio de igrejas evangélicas e católicas que dão suporte à unidade de saúde. Caso precise ou conheça alguém que sofre de dependência química busque ajuda e tratamentos adequados.

Para mais informações, interessados devem entrar em contato com o espaço por meio dos telefones (63) 9 9111-1444 ou (63) 9 8150-4161. Ou ainda pelo e-mail clinicadetratamentoluz@gmail.com.

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: