Equipe do Ministério da Saúde virá em agosto conhecer os programas de residência médica desenvolvidos na Capital

Durante a cerimônia de lançamento do ‘Plano Nacional de Fortalecimento das Residências em Saúde’, ocorrida em Brasília-DF, na manhã da última quinta-feira (15), a presidente da Fundação Escola de Saúde Pública de Palmas (Fesp), Marttha Franco Ramos, articulou uma visita técnica com o Ministério da Saúde, prevista para agosto, para que seja apresentado o trabalho de residência desenvolvido pela Prefeitura de Palmas.

Estamos muito felizes! Palmas será a primeira capital a receber uma equipe do Ministério da Saúde, e terá a Fesp como referência para todo o Brasil, pois desenvolvemos diversos programas de residência e todos de excelente qualidade. Tê-los como vitrine nacional mostra que estamos caminhando na direção certa. Confirmamos a visita para agosto e, em breve, anunciaremos a data”, comemorou a presidente.

Na ocasião foi lançada uma oferta educacional de mais de 50 mil cursos de diversas modalidades extracurriculares para melhor capacitar os preceptores e residentes com 23 mil bolsas. “Passamos de R$ 1,090 bilhão para R$ 1,433 bilhão para o ano de 2022”, disse a secretária de Gestão do Trabalho e da Educação na Saúde do Ministério da Saúde, Mayra Pinheiro, ao comentar sobre o orçamento voltado para a área. “É o primeiro passo para que a gente passe a considerar residência no país como padrão ouro para que, em um futuro breve, possamos ter mais profissionais especialistas, mas, sobretudo, melhores profissionais sendo entregues à nossa população. E, para que dê certo, precisamos da parceria das instituições.”

Temos o compromisso de ampliar os investimentos e qualificar ainda mais os programas. Como em todas as áreas profissionais, a Saúde passa por constante atualização, com isso, o Ministério da Saúde vai atuar fortemente em parceria com o Ministério da Educação para que tenhamos mais eficiência nas políticas públicas para atualizarmos constantemente nossos residentes”, declarou o ministro da Saúde, Marcelo Queiroga.

Sobre o Plano

O Plano Nacional de Fortalecimento das Residências em Saúde servirá para apoiar as instituições que abrigam os programas de residência. Um eixo voltado para o apoio e qualificação dos residentes, que começa reconhecendo a necessidade de melhoria no valor das bolsas com recomposição de 24% das perdas dos valores. E no eixo de ensino, serão pagas bolsas aos preceptores de residências médicas e multiprofissionais.

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: