Justiça determina o bloqueio de R$ 200 mil de ex-prefeito de Arapoema

A Justiça determinou o bloqueio de R$ 200 mil do ex-prefeito de Arapoema (TO), Baltazar Rodrigues (Tazinho). Herdeiros da Fazenda Vargem Grande o acusam de receber parte do valor da venda do imóvel e não realizar o repasse do dinheiro aos proprietários. A decisão liminar, do último dia 23 de outubro, é do juiz José Carlos Ferreira Machado, da Comarca de Arapoema.

De acordo com o processo, o ex-prefeito teria recebido a segunda parcela da venda de uma fazendo do autor do processo e teria, de forma irregular, se apropriado da quantia, não repassando-a ao verdadeiro dono.

Em 2018, Tazinho possuía uma procuração para executar dívidas da Fazenda Vargem Grande. Com o documento, ele também recebeu parte do valor da venda do imóvel – o negócio totalizou R$ 1,8 milhão. A primeira parcela foi paga diretamente ao autor do processo, mas a segunda ficou com Tazinho que nunca fez o repasse do dinheiro ao dono. A procuração perdeu sua validade em junho de 2019, por ocasião da morte do outorgante, mas mesmo assim ele ainda usou o documento.

Negócios realizados de forma irregular

No processo, foram apresentados indícios de outros negócios realizados de forma irregular pelo ex-prefeito de Arapoema.

“Embora a procuração tenha poderes específicos para representação em apenas um negócio jurídico, o Réu (Tazinho) acabou por usá-la para negociar e transacionar em nome do Autor, a exemplo do contrato de parceria agropecuária pactuado com sua filha Edilene Nunes Rodrigues, empréstimos de valores a título de mútuo a pessoas de sua família, motivo pelo qual fica evidente a má fé do Réu”, afirma trecho do processo.

Veja a decisão AQUI.

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: