Com baixa queda no número de casos de covid, prefeitura prorroga suspensão das atividades não essenciais na capital

Ainda diante da alta no número de novos casos de pacientes contaminados pelo novo coronavírus na capital, a prefeita Cinthia Ribeiro (PSDB) prorrogou o Decreto municipal nº 2.003 de 03 de março de 2021 e manteve a suspensão do funcionamento de atividades não essenciais até o dia 23 de março em Palmas. A decisão foi publicada no Diário Oficial do Município (DOM) na noite dessa terça-feira (16).

Epicentro

Palmas é o epicentro da pandemia no Tocantins. De acordo com os dados da Secretaria Municipal de Saúde (Semus), divulgados por meio do último Boletim Epidemiológico publicado nesta terça-feira (16), a capital contabilizava 32.259 registros de pacientes que testaram positivo para covid-19 com 310 mortes causadas por complicações da doença.

Taxa de Ocupação

A taxa de ocupação de leitos para pacientes convid na capital também segue em alta. Segundo o município, a taxa de ocupação hospitalar Covid-19 total desta terça é de 88,3%, já a ocupação de leitos clínicos públicos e privados em Palmas alcança os 83,7% e por último, o maior percentual está com a taxa de ocupação de leitos Covid-19 de UTI públicos e privados que tem um total de 93,8%.

Nas Unidades de Pronto Atendimento (UPAs), a taxa de ocupação dos leitos de estabilização na UPA Norte é de 103,2%; na UPA Sul, os leitos da mesma natureza estão 131,3% ocupados.

Atualmente, 286 pessoas estão internadas em Palmas. São moradores de Palmas 67,8% delas, ou seja, 164 pessoas. Já 32,2% (92 pessoas) desses pacientes são residentes de outras localidades.

Recorde

A situação na capital é a pior desde o início da pandemia. De sábado (06), data do início do lockdown parcial, até essa terça-feira (16), foram contabilizados 2.606 casos confirmados da doença. O número de óbitos saltou de 278 para 310, um aumento percentual de 11,5% em 10 dias.

Ainda de acordo com os dados da Semus, a taxa de ocupação hospitalar no dia 06 de março era de 91,5% em Palmas, com 156 pacientes internados. Com a oferta de novos leitos, o percentual caiu para 88,3%, mas o número de pacientes subiu para 178.

O dado mais preocupante diz respeito à taxa de ocupação de leitos de UTI-covid. No dia 06 de março a taxa de ocupação dos leitos de UTI-covid era de 94,5%. Nesta terça-feira (16), esse número apresentou uma ligeira queda: 93,8%. A taxa de letalidade da doença na capital é de 0,96%, abaixo da média nacional que é de mais de 2,4%.

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: