Equipes de fiscalização da prefeitura fecham estabelecimentos que estavam funcionando normalmente na capital

Alguns estabelecimentos comerciais considerados não essenciais foram fechados e autuados pelas forças de segurança da prefeitura de Palmas, após serem flagrados fazendo atendimento direto ao público na capital nesta quinta-feira (11).

Por força de decreto Nº 2.003, o funcionamento do comercio não essencial na capital e toda região rural do município de Palmas está proibido até o próximo dia 16 de março. A medida foi adotada pela prefeitura para tentar conter o avanço da pandemia causada pelo novo coronavírus.

Durante os trabalhos, os fiscais de Obras e Posturas aplicaram 24 notificações para estabelecimentos se adequarem às medidas de suspensão e funcionamento exigidas. Na ação, foi aplicado ainda um auto de infração em um ponto comercial reincidente.

Já os fiscais da Vigilância Sanitária (Visa) receberam denúncias de irregularidades e também percorreram pontos estratégicos distribuídos pela Capital. A fiscalização no período vespertino resultou na visitação e orientação de diversos estabelecimentos e na aplicação de outras cinco notificações.

Ação permanente

Com fiscalização constante, as equipes estão trabalhando em rondas preventivas e repressivas para contribuir com a redução da movimentação de pessoas pelas vias de Palmas, a fim de frear o avanço da Covid-19. A população pode contribuir fazendo denúncias de irregularidades por meio dos canais de atendimento oficial no 153 – Guarda Metropolitana de Palmas ou no 190 – Polícia Militar.

As atividades são comandadas pela Diretoria de Fiscalização da Secretaria de Desenvolvimento e Serviços Regionais (Sedusr) e pela Vigilância Sanitária (Visa), com o apoio dos agentes de Trânsito e Transporte, da Guarda Metropolitana de Palmas (GMP) e Polícia Militar (PM).

 

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: