Operação ‘Tolerância Zero’ aplica de 15 autos de infração em estabelecimentos que desrespeitaram protocolos contra Covid-19 na capital

A operação integrada ‘Tolerância Zero’, em cumprimento às medidas restritivas contra a Covid-19, realizou intervenções neste sábado (03), que resultaram na aplicação de 15 autos de infração e quatro notificações em diferentes empreendimentos na capital, além de três bares fechados (embargados) pelos fiscais de Obras e Posturas do Município.

Já os fiscais da Vigilância Sanitária Municipal (Visa) aplicaram dois autos de infração, dois termos de visitas fiscais e ainda orientaram os responsáveis pelos empreendimentos quanto aos protocolos sanitários que devem ser seguidos.

Durante as abordagens, os fiscais constataram diversos estabelecimentos funcionando após o horário permitido, promovendo aglomeração e desrespeitando aos protocolos sanitários de prevenção e enfrentamento ao vírus colocando em risco a saúde pública. A operação também fechou o cerco contra as aglomerações em locais públicos.

Na tentativa frustrada de dificultar o trabalho das equipes, os donos de alguns estabelecimentos desligavam as luzes e fechavam as portas ao notarem a chegada da força tarefa. Em um deles, os frequentadores se esconderam nos fundos do ponto comercial, no momento da abordagem. Ainda durante a ação, uma festa clandestina foi denunciada e interrompida em uma casa localizada na quadra 208 Sul com cerca de 40 pessoas.

Trânsito

Os motivos pelas principais infrações de trânsito registradas na ação foram pela falta do uso do cinto de segurança e veículos estacionados irregularmente. Os agentes de Trânsito e Transporte aplicaram 51 autos de infração, uma recusa por teste de alcoolemia e uma remoção de veículo.

Os trabalhos são comandados pela Diretoria de Fiscalização Urbana da Secretaria de Desenvolvimento Urbano e Serviços Regionais (Sedusr), realizados em conjunto pelas equipes da Vigilância Sanitária e de Obras e Posturas, com o apoio operacional dos agentes de Trânsito e Transporte, Guarda Metropolitana de Palmas (GMP), Polícia Militar (PM), Polícia Civil, Grupo de Operações Táticas Especiais (Gote), Corpo de Bombeiros Militar, equipe da Cidadania e Justiça, do Departamento Estadual de Trânsito do Tocantins (Detran-TO) e o Procon-TO.

As denúncias de desrespeitos aos decretos podem ser feitas via 153 ou no 190, para acionar as instituições de segurança.

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: