Polícia Federal investiga quadrilha suspeita de vender diplomas em Araguaína e Araguatins

A Polícia Federal deflagrou nesta sexta-feira (02), a Operação “Falsarius”, com o objetivo de investigar a comercialização e falsificação de títulos de especializações em diversos estados do país e também no norte do Tocantins.

Aproximadamente 10 (dez) Policiais Federais dão cumprimento a 3 (três) Mandados de Busca e Apreensão expedidos pela Justiça Federal de Araguaína, nos municípios de Araguaína e Araguatins.

Os investigados, por meio de institutos de ensino, ofereciam cursos de mestrado e doutorado e, ao final, forneciam diplomas falsos em nome de Universidades localizadas no estado de São Paulo.

Identificou-se que os suspeitos, se utilizando do mesmo “modus operandi”, atuaram em outros estados da federação como Mato Grosso, Pará, Piauí e Maranhão.

Os investigados poderão responder, na medida de suas responsabilidades, pelos crimes de estelionato e falsificação de documento público, cujas penas somadas, ultrapassam 10 (dez) anos de reclusão.

O nome da operação se refere ao vocábulo “Falsarius” que deriva do latim e significa falsários, enganadores, aqueles que falsificam.

Destaca-se que em razão da pandemia, foi adotada logística especial de prevenção ao contágio com distribuição de EPI’s a todos os envolvidos, a fim de preservar a saúde dos policiais, testemunhas e investigados.

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: