Saiba o que é IoT no saneamento básico e quais benefícios essa tecnologia traz para as empresas

Neste artigo vamos te mostrar o uso de IoT no saneamento básico e quais benefícios essa tecnologia traz para as empresas. Abordaremos os seguintes assuntos:

●     Afinal, o que é IoT?

●     Qual o uso da IoT no saneamento básico?

●     Água

●     Esgoto

●     Saneamento 4.0

Continue conosco e saiba mais sobre IoT no saneamento básico!

AFINAL, O QUE É IOT?

IoT ou Internet das Coisas (Internet of Things) se refere à rede de objetos físicos incorporados a sensores, software e outras tecnologias com o objetivo de conectar e trocar dados com outros dispositivos. Esses dispositivos variam de objetos domésticos a ferramentas industriais. Carros e assistentes virtuais são exemplos dessa tecnologia.

Como já falamos aqui, IoT pode ser compreendida como aparelhos e objetos ligados a uma rede. O objetivo dessa tecnologia é possibilitar integração e cooperação entre o tangível e o digital.

Embora a Internet of Things já exista há algum tempo, outras tecnologias auxiliaram para o avanço do processo ser como conhecemos hoje. Dentre os diversos avanços tecnológicos, podemos citar:

  • Acesso à tecnologia de sensores: sensores acessíveis e confiáveis tornam a tecnologia IoT possível para mais fabricantes;
  • Conectividade: protocolos de rede permitiram a conexão de sensores à nuvem e outros dispositivos para que a transferência de dados seja eficiente;
  • Machine learning e análise avançada: com esses avanços, as empresas podem obter informações de maneira simplificada.
  • Inteligência artificial conversacional (IA): os avanços nas redes neurais trouxeram o processamento de linguagem natural (NLP) para dispositivos IoT (como os assistentes pessoais digitais) e os tornaram acessíveis para uso doméstico.

No saneamento básico, essa tecnologia é fundamental em diversos serviços. Vamos conhecer um pouco mais?

Qual o uso da IoT no saneamento básico?

O uso da IoT no saneamento básico está relacionado à automação de processos, e ajuda na identificação de pontos de melhoria que precisam ser corrigidos para que os processos fluam da maneira correta.

A IoT é uma grande aliada para que a gestão de resíduos sólidos seja confiável e correta conforme a Política Nacional de Resíduos Sólidos — PNRS. Atualmente temos em nosso alcance, tecnologias como blockchain, comumente utilizada no mercado financeiro, que combinada com a IoT, ganham cada vez mais espaço na gestão de resíduos.

A exemplo disto, uma empresa desenvolveu um sistema de blockchain aliado às lixeiras com IoT, que monitoram a quantidade de lixo dentro delas e dispara um alarme para que a coleta dos resíduos seja realizada. Além disso, é possível monitorar o tipo de resíduo e quantidade produzida.

Equipamentos como válvulas, lacres e medidores funcionam como grandes identificadores de fraudes e vazamentos. Quer conhecer as funções da IoT no saneamento básico, em específico no serviço de água? Continue conosco!

ÁGUA

A perda de água é um problema antigo no Brasil, segundo o Trata Brasil com dados do SNIS, a perda de água chegou a 38,45% em 2018, superando os 38,29% em 2017. A tecnologia chegou para auxiliar a diminuir esse problema.

Um exemplo do uso da IoT no saneamento básico ocorre na CAGEPA — Companhia de Água e Esgotos da Paraíba. A estatal utiliza sensores IoT para monitorar a pressão e a qualidade da água na rede de distribuição.

O sistema criado pela própria CAGEPA utiliza dispositivos instalados em pontos estratégicos na rede de abastecimento, conectados a um servidor através de uma nuvem privada. As informações são enviadas para uma central responsável por analisar cada dado gerado.

As vantagens trazidas por esse sistema são:

  • Redução do volume perdido em vazamentos;
  • Aumento da vida útil da infraestrutura;
  • Redução da frequência de novos rompimentos;
  • Redução do consumo.

Outro problema comum no Brasil, é a falta de individualização da água em condomínios e prédios comerciais. A Lei Federal n.º 13.312, de 12 de julho de 2016, torna obrigatória a individualização em novas edificações a partir de 2021. Porém, muitos ainda possuem dificuldade em adaptar-se à nova lei.

O Conta Justa é uma solução de individualização que oferece tecnologias e serviços para a medição individual de água e gás em apartamentos, casas em condomínios, indústrias e empresas.

As tecnologias contam com hidrômetros e gasômetros individuais com IoT, cuja medição de consumo é feita remotamente, e pode ser acompanhado o consumo diário, até mesmo para detectar possíveis vazamentos.

O Conta Justa é uma solução da Accell Solutions que traz vantagens como:

  • Detecção de vazamentos;
  • Redução de perdas;
  • Atendimento às legislações de individualização;
  • Economia financeira;
  • Segurança (medição remota);
  • Disponibilização de dados via web.

Vamos conhecer como a IoT pode ajudar no esgoto sanitário?

ESGOTO

O esgoto é um grande desafio no Brasil, isso porque apenas 54,1% da população brasileira têm acesso à coleta de esgoto.

Além disso, a desigualdade entre as regiões do Brasil é evidente enquanto estados da região sudeste apresentam o índice de atendimento urbano de esgoto acima de 70%, enquanto 5 estados da região Norte e 1 estado da região Nordeste atingem menos de 20% de atendimento.

Em março de 2021 a Sabesp — Companhia de Saneamento Básico do Estado de São Paulo,  anunciou projeto de saneamento 4.0 envolvendo IoT no saneamento básico e Inteligência Artificial no monitoramento dos processos do abastecimento de água, da coleta e tratamento de esgoto.

Isso significa que a empresa poderá monitorar cada processo, facilitando o controle de cada fase do tratamento de esgoto, da coleta à destinação correta do efluente. Com isso, é possível diagnosticar um problema antecipadamente.

SANEAMENTO 4.0

Atualmente, as empresas de saneamento básico estão buscando o que chamamos Saneamento 4.0, cujos conceitos visam a entrega de melhores serviços à população por meio de novas tecnologias (ex: IoT e IA) e dispositivos digitais.

O saneamento 4.0 é a porta para o desenvolvimento urbano no Brasil. Isso porque com o acesso aos serviços de saneamento, a sociedade se desenvolve e ganha novos investimentos e projetos de crescimento.

Além do desenvolvimento urbano, podemos obter outros benefícios. Veja alguns deles:

  • Automação de processos: rapidez na resolução de problemas, além de prever comportamentos de consumos para oferecer melhor serviço à sociedade;
  • Automação e otimização do sistema: com gerenciamento de dados, IA (Inteligência Artificial) e/ou Big Data poderá diminuir a burocracia, visto que o acesso às informações será mais rápido e de forma remota por meio de aplicativos;
  • Monitoramento contínuo e produtividade: ao implementar sensores na rede é possível monitorar os processos de modo a aumentar a produtividade da equipe para focar em atividades estratégicas;
  • Sustentabilidade: o uso dessas tecnologias é focado em sustentabilidade, ou seja, é possível prever onde terá vazamentos na rede de forma a diminuir o desperdício de água e de custos. Quanto ao esgoto, é possível detectar lançamentos irregulares;

O que se espera com a IoT no saneamento básico, ou o saneamento 4.0, é o foco na inclusão de todos os interessados em ciência, tecnologia e inovação (CTI) para  acesso igualitário às tecnologias de forma a garantir a segurança e a qualidade de vida a todos.

O uso da IoT no saneamento básico é importante tanto para que a população tenha serviços de qualidade, quanto para o desenvolvimento econômico da sociedade. Dúvidas? Fale com um especialista, nós temos a solução perfeita para você!

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: