Prefeita comemora decisão do STF e capital segue com vacinação para jovens de 12 a 17 anos sem comorbidades

A prefeita Cinthia Ribeiro (PSDB), foi às redes na noite desta terça-feira (21), comemorar a decisão do Supremo Tribunal Federal (STF), que concedeu autonomia aos municípios para decidirem sobre a imunização contra a covid-19 para os adolescentes entre 12 e 17 anos, com ou sem comorbidades.

“Decisão do STF hoje: Estados municípios e DF têm autonomia p / decidirem sobre a vacinação dos adolescentes de 12 a 17 anos, sem comorbidades. Ministro Lewandowski citou q / a imunização dos jovens é relevante p / volta as aulas presencias. Venceu a ciência! #VacinaParaTodos”, tuitou a gestora.

O município, que já havia decidido continuar a vacinação deste público, mesmo após a ‘recomendação’ do Ministério da Saúde para que a imunização fosse suspensa, abriu o agendamento para os jovens de 12 a 15 anos sem comorbidades ainda nesta terça-feira (21).

Ao anunciar a abertura do agendamento, a prefeita publicou uma foto ao lado do filho defendendo a imunização dos adolescentes.

“Sabe aquela emoção que não se traduz em palavras? Esperamos tanto por este dia. Meu filho, João Antônio, vai tomar a vacina contra #COVID19. Agendamento aberto hoje p/ os jovens de 12 a 15 anos, vacinação a partir de amanhã. Defendo e acredito #VacinasSalvamVidas #VacinaParaTodos”, publicou.

Como se vacinar?

Além de fazer o agendamento, os jovens de 12 a 17 anos precisam comparecer aos locais de vacinação com o termo de consentimento devidamente preenchido (acesse o termo aqui) e estarem acompanhados de um dos seus genitores (pai ou mãe) ou responsável, que, por sua vez, devem estar munidos com documentos pessoais (RG, CPF, ou CNH). Os jovens também devem apresentar cartão de vacinação, cartão do SUS, documentos pessoais e comprovante.

Idosos e imunossuprimidos

A imunização para idosos a partir de 70 anos e imunossuprimidos, também prossegue na Capital. Para este público, não é necessário agendamento. Basta comparecer em uma das unidades listadas abaixo.

Para receberem a dose de reforço, os idosos devem observar o intervalo de seis meses da aplicação da segunda dose e os imunossuprimidos, 28 dias. Idosos e imunossuprimidos devem apresentar documentos pessoais (RG e CPF), cartão de vacina e comprovante de endereço. Os imunossuprimidos devem apresentar laudo e/ou receita que comprove sua condição, caso necessário.

Outros públicos

O agendamento também está disponível para os adolescentes de 12 a 17 anos com comorbidades, que, além do termo de consentimento e os documentos pessoais e estarem acompanhados dos pais, precisam apresentar laudo médico; para a população acima de 18 anos e demais públicos do Plano Nacional de Imunização (PNI) e aplicação da segunda dose.

Para os casos em que há a exigência de laudo médico é importante destacar que o documento deve conter a descrição da comorbidade, conforme especificado no informe técnico disponível na página do Sistema de Agendamento. Acesse aqui.

Confira abaixo os locais de vacinação

Unidades para Primeira Dose (D1)

Horário: das 13 às 17 horas

USF 406 Norte
USF 603 Norte
USF 108 sul
USF 207 sul
USF 403 Sul
USF 1.103 Sul
USF 1.206 Sul
USF 1.304 Sul
USF José Lúcio
USF Laurídes Milhomem – Jardim Aureny III
USF Novo Horizonte – Jardim Aureny IV
USF Santa Bárbara
USF Santa Fé

Unidades para Segunda Dose (D2)

Horário: das 13 às 17 horas

USF 450 Norte
USF 210 Sul
USF Morada do Sol

Unidades Mistas – D1 e D2

USF Taquari – 13 às 17 horas
USF 1004 Sul – das 13 às 20 horas

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: